Publicidade

Você conhece a história do famoso piso de caquinhos??

Publicidade

Quando olhamos para esse piso logo lembramos da casa da vó não é mesmo?! Porque ele é cheio de história, que conheceremos a seguir. Entre a década de 1940 e 1950, duas fábricas de cerâmicas serviam a Grande São Paulo. Entre os produtos fabricados, havia um tipo de lajota quadrada com tamanho aproximado de 20×20 centímetros. Essas lajotas eram produzidas nas cores vermelha, amarela e preta, sendo a primeira a mais comum e barata. Esse material era usado para piso de residências de classe média e comércio, e a falta de cuidado no processo industrial causava muitas quebras. Sem utilidade aparente, elas acabavam enterradas.
Nessa época os chamados lotes operários eram de 10x30m ou no mínimo 8 x 25m, ou seja, com área para jardim e quintal. Mas os operários não tinham dinheiro para comprar lajotas cerâmicas, que eles mesmo produziam, e por isso, cimentar era a regra.
Até que um dia, um dos funcionários estava reformando sua casa, e resolveu pedir para a fábrica os cacos (quebras) das lajotas que eram enterradas para revestir seu quintal. A empresa permitiu e fez tanto sucesso que a classe média começou a usar em suas casas, fachadas, etc. E o que antes era descartado, agora era valorizado. Mas, a demanda aumentou tanto que a fábrica teve que começar a quebrar lajotas inteiras, com pequenos defeitos. Claro que tudo isso teve um aumento também no produto, 30% o metro quadrado, a partir do valor integral das peças cerâmicas.

Fala aí
Outras

Muitos vão identificar na minha avó, suas mães ou avós. Ela dava gargalhadas assistindo o Silvio Santos e toda terça feira era sagrado o jogo de…

Uma pulseira promete acabar com os seus gastos extras em apenas um mês. Essa é a proposta do Pavlok, um dispositivo usado no pulso que propõe…

Uma das belezas do nosso Vale são os viadutos, sejam eles os mais conhecidos, como o V13, em Vespasiano Corrêa, ou os que ainda não são…

A coluna do jornalista Ancelmo Goes publicou uma notícia intrigante e que reflete o cenário difícil enfrentado pelas mulheres no mercado de trabalho. A notícia veiculada…

Dobro + Bravo